Mesquita de Córdoba – A caminho de Sevilla

A Mesquita de Córdoba é considerada a porta de entrada para quem quer conhecer a Andaluzia e aproveitamos a nossa viagem para Sevilla para conhece-la.

mesquita catedral cordoba

Sugiro começar esse passeio bem cedo, pegamos o trem das 9:00 na estação de Atocha em Madrid rumo a Córdoba. A viagem dura 1:45 e é muito confortável. O trecho Córdoba-Sevilla dura 45 minutos. As passagens são compradas por trecho e usei o próprio site da Renfe compra-los. A oferta de descontos e lugares é muito boa se a compra for feita com uns 30 dias de antecedência.

Pegamos um taxi que nos levou até a Mesquita que custou 5 euros, no fim do dia fizemos o trajeto a pé, passeando pela região mais nova da cidade. Se você tiver pique suficiente o taxi da ida é dispensável, vá a pé e já comece a curtir a cidade.

A Mesquita

A construção se inicia em 786 d.c. por Abderramán I emir do reino de Al Andalus (Andaluzia) e se estende até o século X no reinado de Almanzor. Sofrendo diversas ampliações até o início da retomada do poder católico no século XII. Em 1236 ela recebe a segunda consagração e torna-se definitivamente uma igreja católica. A Capela Maior tem sua construção iniciada em 1523.

De forma simplificada, um pouco da minha percepção. Os espaços arquitetônicos da mesquita, com um pé direito baixo, espaços geométricos e sua horizontalidade, nos levam naturalmente a um estado de interiorização e meditação. Já a construção da catedral bem no centro da mesquita e sem a destruir deixa clara a mensagem de reafirmar o domínio católico e seu poder sobre o indivíduo. Além de criar um marco arquitetônico vertical na cidade enfatizando esse poder.

 

Passeio por Córdoba

Após a visita à Mesquita passeamos pela cidade e seu outros monumentos. Para o almoço escolhemos um dentre muitos pequenos restaurantes do entorno. Com cardápio fixo de 10 euros, incluía primeiro e segundo pratos, sobremesa, uma bebida e pão, nas fotos abaixo vocês encontrarão o nome do restaurante.

A ponte romana, construída no século I D.C. foi durante muitos tempo o único ponto de travessia do rio Guadalquivir. Num extremo dela está a Torre de Calahorra construída pelos mouros para proteger o acesso à cidade. E no outro extremo a Puerta del Ponte.

Córdoba conta ainda com parte da antiga muralha que à defendia, hoje um marco entre a parte nova e o centro histórico. Além de vários banhos árabes que com o passar do tempo se tornaram museus, cafés e restaurantes.

Passeamos também pelo bairro judeu, Juderia, que fica localizado bem ao lado da muralha. Com ruas um pouco mais estreitas e suas construções caiadas de branco que se mantiveram quase inalteradas à passagem do tempo.

Dica do guarda volumes

Como estávamos com malas usamos o guarda volumes da estação de ônibus de Córdoba localizada na frente da estação de trem. Bem prático e achei seguro.

Pagamos 4 euros para um período de 24 horas (valor janeiro 2017) para cada box. E colocamos uma mala e uma mochila em cada um, minha mala mede 74cm x 51cm x 28cm e coube com folga de uns 10 centímetros em todos os lados.

Follow:

2 Comments

  1. Mari - aespanhaelogoali
    9 de fevereiro de 2017 / 06:38

    Cordoba é encantadora, lindas fotos e ótima discrição! Adorei o post! Beijossss

    • 9 de fevereiro de 2017 / 11:26

      Encantadora mesmo, bateu aquela vontade de me hospedar na cidade para passear à noite, bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *