Toda viagem é sempre a mesma coisa, voltamos com saudades de alguma coisa que comemos muito, quase todos os dias ou que marca de alguma forma o espirito dos lugares que estivemos. Nessa nossa viagem para a Escócia e Inglaterra foram duas comidas que nos marcaram, os scones, pequenos pãezinhos amanteigados para comer com clotted cream e geléia que acompanham o chá inglês e o millionaires shortbread, que é um doce de três camadas, massa crocante amanteigada, caramelo e chocolate.

Fiz uma rápida votação no snapchat sobre qual receita deveria publicar aqui e quem ganhou foram os scones então vamos a ela!

p.s. obrigada por todos os votos!

scone01

scone02

scone03

Essa receita é do infalível livro Sarabeth’s Baker minimamente adaptada por mim.

Ingredientes

¾ de xícara de leite integral

2 ovos

3 xícaras de farinha de trigo

1 colher de sopa + 1 colher de chá de fermento em pó

2 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro

¼ de colher de chá de sal

140 gr de manteiga sem sal bem gelada cortada em cubos

1 ovo bem batido para pincelar os scones antes de assar

Modo de preparo

  1. Ligue o forno na temperatura máxima para pré aquecer.
  2. Misture bem com um batedor de arame ou garfo os ovos, o leite e reserve.
  3. Na tigela de um processador de alimentos com a lâmina de massa coloque todos os ingredientes secos e os misture com uma colher, acrescente a manteiga em cubos e cubra com os secos antes de processar. Pulse umas 4 ou 5 vezes até a mistura adquirir um aspecto de farofa, isso só acontecerá se a manteiga estiver bem gelada e for manteiga verdade, não use margarina pois a receita dará errado.
  4. Ligue o processador na velocidade mínima e acrescente os líquidos, assim que estiverem incorporados desligue o processador, essa massa não pode bater muito.
  5. A massa fica bem úmida e pegajosa, transfira-a para uma superfície bem enfarinhada e polvilhe cerca de 2 colheres de sopa de farinha, o suficiente para manusear sem grudar. Junte a massa numa bola uniforme, sem trabalhar muito a massa, o interior dela deve continuar bem úmido.
  6. Abra a massa com um rolo na espessura de 1,5 cm.
  7. Use um cortador de scones ou redondo de aproximadamente 6,30 cm (2 ½ inch) de diâmetro. Corte os scones e os acomode numa forma forrada com papel manteiga com um espaço de uns 4 cm entre cada um, pincele com o ovo batido, não deixe escorrer pelas laterais, pincele apenas a parte superior.
  8. Leve imediatamente ao forno, abaixe a temperatura para 200° C e asse até ficarem dourados, cerca de 20 minutos. Sirva morno ou frio com geléias e clotted cream*

* Clotted cream é um creme de leite fresco evaporado até chegar na consistência de um creme bem espesso, após a evaporação sobra praticamente só a gordura do creme de leite. O que mais se aproxima à ele aqui no Brasil são as natas consumidas no sul do país como acompanhamento de bolos e tortas doces.

Follow:

O primeiro pedido de passeio em Londres dos meninos (Pedro e André) foi visitar os estúdios da Warner Bros. onde a série de filmes Harry Potter foram filmados e guarda grande parte do arquivo de objetos, cenários, maquetes e desenhos.

Os estúdios ficam localizados em Watford à cerca de 20 milhas ao norte de Londres e o acesso é muito bom e prático se forem feito de trem. Os ingressos devem ser comprados e agendados no site da Warner Bros. Aconselho a pesquisar datas para a visita assim que sua viagem à Londres se confirmar. O passeio é bem concorrido e não raro os ingressos se esgotam.

Optamos por ir de trem, da Euston Station até Watford Junction, cerca de 45 minutos e de lá pegar um dos shuttle bus até os estúdios, o ônibus custa £2,50 (valor de janeiro 2014) o ticket de ida e volta e a compra é feita na hora com o próprio motorista.

Funciona super bem, os ônibus saem a cada 20 minutos e eles aconselham chegar em Watford Junction 45 minutos antes do seu horário de entrada para o passeio.

O Tour

O tour começa pelo Salão Comunal e depois segue um percurso passando por cenários, exposição de figurinos, objetos de cena. Pode-se tirar fotos em chroma key de várias passagens dos filmes.

Harry Potter

Harry Potter

A decoração do Salão Comunal era toda natalina, visitamos logo após o Natal

Harry Potter

Os figurinos lindos do baile

Harry Potter

Figurinos da Diretora Dolores Jane Umbridge

Harry Potter

Cenários decorados para o Natal

Harry Potter

O Beco Diagonal

Harry Potter

A casa da Rua dos Alfeneiros

Harry Potter

A casa da família Potter

Harry Potter

O túmulo daquele que não deve ser nomeado

Harry Potter

A incrível maquete do Castelo de Hogwarts

Harry Potter

 

Não há limite de tempo para cumprir o percurso o que é bem legal para os super fãs de Harry Potter e ótimo para famílias com crianças pequenas ou não tão pacientes.

Na saída tem uma grande loja de produtos da franquia, um starbucks e um restaurante para refeições rápidas.

E para quem quer passear à pé nesse post Harry Potter em Londres conto como foi o tour que fizemos em junho de 2016.

Follow:

Londres. Tudo o que eu escrever aqui será pouco para descrevê-la. É o tipo de cidade para voltar sempre e cada visita ser uma experiência completamente diferente. Não vou indicar um roteiro fixo e imutável, prefiro mostrar lugares próximos um do outro que podem ser visitados encaixando-os nos programas mais turísticos. Nas minhas viagens procuro organizar um roteiro que me permita fugir dele #alocka né? Porque não existe nada melhor do que uma viagem cheia de “Serendipity”.

Assim que chegar na cidade, compre um Oyster Card em qualquer estação de metrô, além da passagem sair mais barata é muito prático usá-lo. Também uso o app TubeMap, que te mostra o mapa com todas as linhas/estações e você pode traçar itinerários. Super mão na roda.

Em Londres todos os principais museus tem entrada gratuita, são cobradas entradas apenas das exposições especiais dentro de cada um. Basicamente pode-se conhecer todos de graça. É a glória! As atrações turísticas como London Eye, Westminster Abbey, Saint Paul’s Cathedral, London Tower, essas sim, são pagas.

Borough Market – Shakespeare’s Globe – Tate Modern

borough market tate modern londresBorough Market e Tate Modern

O Borough Market existe nesse local desde o século 13 e agrupa centenas de vendedores de todos os tipos de ingredientes e comidas. Ótimo lugar para comprar queijos, temperos, vinhos e se esbaldar nas dezenas de barraquinhas de comidas. O dia mais cheio é o sábado. Eu o visitei numa quarta feira e foi muito tranquilo pudemos aproveitar com calma e sem filas. Nas ruas ao redor dele existem várias casas de vinhos que promovem degustações e muitos restaurantes charmosos.

Saindo do Borough Market e seguindo pela margem do Tamisa chega-se rapidamente ao Shakespeare’s Globe . Aproveite para conhecer mais sobre a obra e vida de Shakespeare. Para esse passeio é aconselhável agendar a visita pelo site. Continuando pela margem é a vez do Tate Modern, antiga Bankside Power Station. Só o prédio já impressiona, lindíssimo e recheado de arte moderna, sempre com mostras especiais.

Victoria & Albert – Comptoir Libanese – Serpentine

va_comptoirVictoria & Albert Museum e Comptoir Libanais

Victoria & Albert Museum é meu museu preferido, artes decorativas, moda, fotografia, design. Sempre com mostras especiais maravilhosas. Vi agora em Setembro/14 a exposição fotográfica do Horst, foi ele o responsável pela capas mais incríveis da revista Vogue e a mostra Wedding Dresses 1775-2014. Daqueles museus fáceis de passar o dia inteiro e nem perceber.

Na Exhibition Road, rua lateral ao V&A, fica o Comptoir Libanais, restaurante super simples, com mesas externas (exceto no inverno). Comida libanesa com porções generosas e tempero maravilhoso. Tem menu kids, mas nada de nuggets e afins: são pratos de tamanho reduzido do menu normal que inclui prato+bebida+sorvete. A parte de doces libaneses é de chorar as calorias ganhas <3 Pode-se comprar a comida para viagem e aproveitar uma sombra no Hyde Park para almoçar e descansar as pernas.

Se você almoçou no Comptoir ou no parque, continue a caminhada ou alugue uma bicicleta e chegue até a Serpentine Galleries, bem no centro do Hyde Park, sempre com mostras pequenas, mas super interessantes e aproveite o The Magazine Restaurant para um café, chá, drink 😉

serpentineThe Magazine – Projeto Zaha Hadid

Post publicado originalmente no Blog Embarque Autorizado no dia 17/10/2014

Follow: