Esse guia de museus em NY não tem a pretenção de ser o mais completo mas é uma boa ajuda se você estiver em dúvida de qual museu ou quais museus visitar na cidade.

Todos os museus listados aqui eu já visitei, vou me limitar à eles, claro que a cidade tem dezenas de outros mais.

Minhas dicas gerais para garantir uma visita sem surpresas é verificar nos sites dos museus quais os dias da semana que eles fecham, horários de funcionamento e dias de horário estendido além de muitos oferecerem um dia da semana de entrada gratuita. Indico a compra de ingresso direto no site principalmente para exposições temporárias que costumam ter muitas filas.

The Metropolitan Museum of Art

Talvez o museu mais famoso da cidade, desde 1880 o Met fica na 5a. Avenida em pleno Central Park, o museu é clássico, com um infinidade de salas expositivas consecutivas. Tentar conhece-lo inteiro numa única visita é impossível. Na entrada pegue um mapa e escolha as suas áreas de interesse. As crianças costumam amar a área egípcia com suas múmias e o Templo de Dendur reconstruído dentro do museu e a área medieval. Eu particularmente gosto muito da American Wing, são várias salas que remontam ambientes de casas americanas antigas, com esculturas, pinturas e mobiliário de época. Já a galeria de Modern and Contemporary Art exibe obras de 1900 até os dias atuais, os destaques são os trabalhos dos membros da Escola de Paris, como Balthus, Georges Braque, Henri Matisse, Joan Miró, Amedeo Modigliani, e Pablo Picasso. E no verão aproveite e suba no rooftop para tomar uma taça de vinho e apreciar a vista maravilhosa.

Site:  The Metropolitan Museum of Art

The Metropolitan Museum of Art
Guia de museus em NY
The Metropolitan Museum of Art

The Met Cloisters

The Met Cloisters é dedicado à arte medieval européia e faz parte do conjunto de museus do Metropolitan, fica bem ao norte de Manhattan dentro do Fort Tryon Park no bairro de Washington Hights. O parque é lindo e vale à pena passear por ele também, fica às margens do Rio Hudson. O prédio em si é uma obra de arte. São cinco claustros trazidos da França pelo filantropo John D. Rockefeller Jr. na década de 1930 e reconstruídos de forma a criar um complexo único de jardins medievais de ervas, frutas e flores. No claustro Trie fica o café do museu, aproveite para tomar uma taça de vinho durante a visita. Informação importante, o ingresso comprado em qualquer museu do grupo Metropolitan dá direito à entrada em todos os museus num prazo de três dias portando programe-se para aproveitar esse benefício.

Site: The Met Cloisters

Guia de museus em NY
The Met Cloisters
The Met Cloisters

The Met Breuer

O edifício da Madison Ave foi desde 1966 a casa do Whitney Museum, após a mudança para o Meatpacking District, o Metropolitan assumiu a administração do prédio projetado por Marcel Breuer e em 2016 reabriu as portas após obras de restauração e com um acervo de arte contemporânea invejável. As mostras temporárias são sempre muito boas e vale acessar o site para ver quais são as do momento. No Breuer o ingresso múltiplo também tem validade de 3 dias assim como no Cloisters e Met.

Site: The Met Breuer

Guia de museus em NY
The Met Breuer
The Met Breuer

The Museum of Modern Art – MoMa

Um dos locais mais agradáveis de NY é o jardim interno do MoMa, repleto de esculturas e cadeiras para descansar. Fundado em 1929 o MoMa é focado em arte moderna e contemporânea com um acervo permanente maravilhoso, o acervo de mobiliário e design de objetos é incrível também. As exposições temporárias são sempre ótimas. Ele está passando por uma grande obra e está previsto para Outubro de 2019 a inauguração das novas galerias. Se você quiser uma experiência diferente, reserve um jantar no ótimo restaurante The Modern e peça uma mesa perto do jardim interno. O tíquete de entrada do MoMa dá direito à ingresso ao MoMa PS1 em Long Island também.

Site: The Museum of Modern Art

Guia de museus em NY
MoMa
The Museum of Modern Art – MoMa

Whitney Museum of American Art

O edifício projetado por Renzo Piano no Meatpacking District abriga o Whitney Museum desde 2015, situado entre o Rio Hudson e o High Line Park é uma ótima oportunidade para conhecer o bairro e o museu no mesmo dia. O acervo teve início com Gertrude Vanderbilt Whitney e é exclusivamente de arte americana. Gertrude passou anos colecionando, apoiando e exibindo os novos artistas americanos que não conseguiam espaço em tradicionais galerias de arte. Em 1929 após o Metropolitan recusar a doação desse acervo de cerca de 500 obras, Gertrude decide criar seu próprio museu e o inaugura em 1931.

Site: Whitney Museum of American Art

Guia de museus em NY
Whitney Museum of American Art
Whitney Museum of Amarican Art

Solomon R. Guggenheim Museum

O Guggenheim está na lista dos meus 5 museus preferidos, por algumas razões. Foi projetado por Frank Lloyd Wright que eu amo desde a época da faculdade. Não é um museu enorme, o que torna a visita mais produtiva e menos cansativa. Tem um acervo de grandes artistas com obras importantíssimas e promove exposições temporárias incríveis como a de James Turrel de 2013 e Giacometti que visitei em 2018. Para quem vai visita-lo pela primeira vez vale saber que Frank Lloyd Wright projetou todo um percurso interno para o visitante percorrer o museu inteiro sem se perder, entre no museu, suba pelo elevador até o nível mais alto, comece descer a rampa espiral da grande rotunda central fazendo paradas para visitar as salas adjacentes, quando chegar ao térreo nem terá percebido que visitou um museu inteiro sem se perder nem passar duas vezes pelo mesmo local.

Site: Guggenheim

Guia de museus em NY
Guggenheim Museum
Solomon R. Guggenheim Museum

The Frick Collection

O museu fica na 5th Ave e está instalado na antiga mansão do industrial Henry Clay Frick, faz parte da Gilded Age, a era dourada americana datada de 1870 até início dos anos 1900. O acervo é dedicado às artes decorativas, esculturas e pinturas européias de artistas como Velázquez, Bellini, El Greco, Goya entre outros. Único ponto negativo é que o museu não permite a entrada de crianças menores de 10 anos.

Site: The Frick Collection

Guia de museus em NY
The Frick Collection
The Frick Collection

Cooper Hewitt Smithsonian Design

O Cooper Hewitt é um museu dedicado ao design de arquitetura, objetos, moda, artes gráficas e faz parte da Smithsonian Institution o maior complexo de museus e pesquisas do mundo. O prédio na 5a. Avenida onde está instalado é a antiga mansão de Andrew Carnegie um industrial do aço e filantropo e em 2015 passou por uma grande obra de reforma e restauração. Já falei que amo museus instalados em residências? Além de conhecermos seus acervos temos a oportunidade de conhecer modos de vida de outras épocas. O museu é super interativo, mesas digitais estão espalhadas pelos corredores para que o visitante navegue pelo acervo e encontre muitas informações complementares do acervo exposto.O jardim do museu é lindíssimo e ótimo para descansar e tomar um sorvete no verão.

Site: Cooper Hewitt

Guia de museus em NY
Cooper Hewitt Smithsonian Design
Cooper Hewitt Smithsonian Design

The Jewish Museum

Com um acervo enorme de peças religiosas que contam a história do povo judeu, são documento, fotos e objetos organizados em ordem cronológica. O museu também sempre promove mostras temporárias de vários assuntos, moda, arquitetura, pintura e escultura. No subsolo fica uma filial da famosa delicatessen Russ & Daugthers, meu lugar preferido em NY para comer lox e bagel.

Site: The Jewish Museum

Guia de museus em NY
The Jewish Museum
The Jewish Museum

Neue Galerie

A Neue Galerie é o museu dedicado à arte alemã e austríaca, tem um acervo maravilho de obras de Gustav Klimt além de ser lar da famosa obra Adele Block Bauer que ganhou fama após ter sua história contada no filme A Dama Dourada, lindo por sinal, assistam! Tem também um acervo de artes decorativas muito bom. No térreo fica o maravilhoso Café Sabarsky, aproveite para experimentar as tortas austríacas.

Site: Neue Galerie

Guia de museus em NY
Neue Galerie
Neue Galerie

American Museum of Natural History

Esse dispensa apresentações, o Museu de História Natural é um dos mais famosos de NY, para quem viaja com crianças é uma visita certeira. Minha última vista foi em 2018 e achei que o museu precisa urgentemente passar por uma atualização dos espaços expositivos, várias áreas estão com um aspecto envelhecido e defasado.

Site: American Museum of Natural History

guia de museus em ny
crédito da foto: Patricia Braga – American Museum of Natural History

New Museum

O New Museum, é dedicado à arte contemporânea, para visita-lo indico participar de um dos tours guiados oferecidos gratuitamente aos visitantes. O acervo é dinâmico e sempre muito atual. Aproveite a visita para passear pelo Lower East Side bairro que amo e cheio de cafés, lojas e galerias de arte super interessantes.

Site: New Museum

Guia de museus em NY
New Museum
crédito da foto: New Museum

Brooklyn Museum

O Brooklyn Museum também é daqueles museus enormes e impossíveis conhecer numa única visita. A curadoria de obras contemporâneas é excelente e dinâmica. Uma das áreas que mais gosto fica no quarto andar, trata-se de um conjunto de 23 ambientes de casas americanas perfeitamente decorados, são do século 17 ao 20, é incrível. A galeria de arte feminista é imperdível e necessária nos nossos dias. Aproveite a visita ao museu para conhecer também o Brooklyn Botanical Garden fica ao lado e é maravilhoso principalmente na primavera, a florada das cerejeiras acontece no final do mês de Abril, no site do jardim eles mantém um calendário atualizado com a previsão da florada.

Site: Brooklyn Museum

Guia de museus em NY
Brooklyn Museum
Brooklyn Museum

Museum of the Moving Image

Esse museu pouco explorado pelos brasileiros fica no bairro de Astoria e é rodeado por estúdios de gravação de muitos programas e séries americanas. Ele conta a história do cinema com muita documentação, equipamentos de filmagem antigos e fotos lindas de filmes icônicos. Olhem no site para aproveitar o horário de entrada gratuito, eu sem querer consegui visita-lo gratuitamente.

Site: Museum of the Moving Image

Guia de museus em NY
Museum of the Moving Image
Museum of the Moving Image

Storm King Art Center

O Storm King Art Center não fica em Manhattan mas vale a viagem, ele fica ao norte do estado de NY, uma viagem de cerca de 1:30. O centro de arte é uma grande fazenda transformada em museu à céu aberto. São centenas de esculturas e intervenções artísticas espalhadas por campos verdes. Nunca vi tantas obras de Calder de uma única vez! Pode-se fazer a visita guiada com o transporte do próprio centro, que para em determinados pontos para o visitante descer e explorar melhor as obras, verifique os horários de saída no site.

Site: Storm King Art Center

Guia de museus em NY
Storm King Art Center
Storm King Art Center

Se você gostou desse post leia também as dicas de restaurantes em NYC. Onde comer em NYC e livros.

Tudo para você organizar sua viagem com segurança. |Reserve seu hotel através do Booking
|Importante! Faça seu seguro viagem com a Seguros Promo
|Compare e alugue seu carro na Rent Cars |Chip com internet ilimitada Easysim4u |Ingressos para atrações turísticas no mundo todo Get Your Guide

Follow:

Lojas de cosméticos em NYC é o que não falta e eu simplesmente amo. Posso passar horas dentro delas só experimentando e descobrindo novos produtos. A nova moda agora são as lojas especializadas em cuidados faciais.

Montei essa lista com lojas de cosméticos, principalmente cuidados faciais e maquiagens que descobri nesses últimos tempos e algumas outras que já frequento à anos.

Lojas de cosméticos multimarcas

C.O. Bigelow Apothecaries

A minha primeira indicação é mais um passeio turístico do que propriamente uma dica de compras. A C.O. Bigelow é a farmácia mais antiga dos Estados Unidos, fundada em 1838 ocupa o prédio atual desde 1902. Inteira revestida de estantes de madeira lindas e abarrotadas de produtos, entrar nela nos faz sentir como se tivéssemos voltado no tempo. E fica no bairro mais charmoso de NYC, o Greenwich Village. Os produtos da marca própria são maravilhosos, eu adoro os sabonetes líquidos e o lipbalm. Os óleos essenciais também são ótimos. A C.O. Bigelow vende marcas italianas, francesas e americanas além de até hoje ser uma farmácia “de verdade” onde avia-se receitas, aplicam medicamentos.

Blue Mercury

Com várias lojas pela cidade a Blue Mercury tem um mix ótimo de marcas. Gosto muito dessa rede porque ela trabalha com varias faixas de preços, as atendentes são atenciosas e as lojas confortáveis e nunca estão lotadas. Tenho trauma da lotação que são as lojas da Sephora. Algumas das marcas de maquiagens Hourglass, Chanel, Nars, Trish McEvoy entre outras. Para os cuidados com a pele La Mer, SkinCeuticals, M-61, Caudalie, Indie Lee entre outras. Possui também uma seção de produtos para cabelos, pequena mas com bons produtos.

Ulta Beauty

Descobri essa rede agora e amei, em NY por enquanto apenas uma loja mas vi que a rede tem presença maior na Flórida. É uma mistura de ótimas marcas com produtos que normalmente encontramos nas farmácias americanas. Fui na loja enorme da 86th Street e fiquei impressionada com a variedade. Tem de tudo, maquiagens, skincare, higiene, secadores e acessórios de cabelo, produtos de cabelo, tinturas, depilação. Algumas marcas que vi por lá: Lancôme, Clinique, Clarins, Estée Lauder, MAC, Revlon, L’Oreal, Neutrogena, Living Proof entre outras dezenas. Achei uma ótima opção para quem tem pouco tempo e precisa resolver a vida numa única loja.

Ricky’s NYC

Essa é a queridinha das brasileiras no quesito produtos de cabelo. Com várias lojas espalhadas pela cidade. Nela a gente encontra tudo. Trabalha com a linha completa da Phyto uma marca francesa que usa ativos vegetais em seus produtos que eu amo. Fekkai, Wella, L’Oreal e mais uma infinidade de marcas. A seção de tinturas é bem completa e a de secadores, pranchas e babyliss também.

Space NK

Rede inglesa de multimarcas de beleza tem uma loja em Nolita e as demais dentro das lojas de departamento Bloomingdales. Especializada em marcas nicho o que na maioria das vezes significa caríssimas mas vale o passeio e quem sabe achar uma novidade imperdível como os óleos da marca californiana Odacité. Esses óleos foram elaborados por Valerie Grandury, que após descobrir um câncer de mama resolveu deixar seu emprego formal e se dedicar ao estudo da saúde e bem estar. Assim nasceu a Odacité uma linha enorme de óleos das mais diversas sementes, prensados à frio e puríssimos. Eles podem ser usados puros ou misturados em hidratantes de rosto ou corporais, em cremes para cabelos. Estou usando um deles já faz alguns meses e amando. Outras das marcas que podemos encontrar nela: Rahua, Derm Institute, Chantecaille, Dr Barbara Sturm, Tata Harper entre muitas outras.

Lojas de cosméticos coreanas

As lojas coreanas, são um capitulo à parte, as famosas K-Beauty são a febre do momento no mundo todo, com seus produtos para a rotina de cuidados da pele. Visitei algumas e dei uma enlouquecida com a variedade de marcas e produtos.

Innisfree

A Innisfree é uma marca da gigante sul coreana Amore Pacific, com a proposta de oferecer produtos para todos os tipos e problemas de pele, com ingredientes naturais, sem agredir o meio ambiente e o mais importante com preços justos. A loja da Union Square é um sonho. Numa parede ficam todas as 11 linhas de tratamento de pele, que podem ser combinadas entre si para criar a sua rotina de beleza personalizada, achei o máximo! E na outra parede os produtos de maquiagem com uma variedade ótima de cores e produtos. Os vendedores da loja são super atenciosos e auxiliam a gente a encontrar os melhores produtos para nossa condição.

The Mask Bar

São duas lojas em NYC, a que mais gostei foi a da Bleecker Street, a loja é pequena mas completíssima. O foco como o nome diz são as máscaras faciais, as famosas sheet masks e hydrogel masks. Algumas marcas presentes: Nature Republic, Innisfree, Dr. Jart+, IOPE, Holika Holika, Etude House entre outras. Vendem também uma seleção pequena de produtos de cuidados faciais e maquiagem. As vendedoras são animadíssimas e nos auxiliam na escolha dos produtos. Fiquem de olha porque sempre rolam umas promoções ótimas de pacotes de máscaras.

The Face Shop

,Com duas lojas em NYC, uma em Chinatown e outra no Korean District, ambas super completas a The Face Shop é uma das marcas coreanas mais conhecidas aqui no ocidente. Com a mesma pegada de produtos com ativos naturais de alta qualidade possui linhas completas de cuidados da pele, linha para homens e bebês também. A linha corporal também é bem completa e os sabonetes líquidos para o corpo são super delicados e não agridem a pele. Atendimento super atencioso também e várias promoções pela loja.

Nature Republic

Outra loja que me eu amei foi a Nature Republic, a loja é linda e bem grande no Korean District. Também utilizam ingredientes naturais da mais alta qualidade para todos os seus produtos e conta com diversas linhas para atender todos os tipos de pele. As linhas de cuidados faciais, corpo e maquiagem são super completas. Achei sensacional a linha corporal de aloe vera e as linhas faciais de ginseng e a de colágeno. Os atendentes também foram muito atenciosos em apresentar a loja e os produtos.

Besfren Beauty

Confesso que estava com uma expectativa enorme para conhecer essa loja multimarcas e me decepcionei um pouco. Talvez por ser pequena e por essa razão trabalhar com uma seleção de produtos mais enxuta. A seleção de máscaras é realmente muito boa porém a de cuidados faciais esperava mais opções. Algumas das marcas presentes na loja: Dr. Jart+, Holika Holika, Neogen, Etude House, SkinFood entre outras.

Lojas de cosméticos marcas exclusivas

Glossier

O sucesso que a Glossier está fazendo é impressionante, a marca fundada pela Emily Weiss autora do incrível blog Into the Gloss virou hit e todos os dias tem fila na porta para subir até a penthouse no Soho onde fica o showroom. Ir até essa loja é toda uma coisa de experiência, a fila, as atendentes todas vestindo macacões cor de rosa, os displays dos produtos, a trilha sonora da loja e até a forma de fazer o pedido. Sim, fazer o pedido, os produtos não ficam à disposição dos clientes. Após experimentar o que queremos as atendentes fazem nosso pedido e pagamento através de iPads e o retiramos num balcão quando nossos nomes são chamados.

As sacolas saem do estoque com cartões com nossos nomes e além dos produtos comprados várias amostras, cartela de adesivos e cartões postais são colocados em casa sacola. As embalagens são lindas, a cartela de cores das maquiagens foi pensada para todas as tonalidades de peles e a gama de produtos é composta pelos básicos essenciais. Estou usando a máscara de cílios e amando, alem da máscara de argila, leite de limpeza e os serums, comprei também uma sombra liquida que já usei e gostei muito, a fixação é ótima.

The Ordinary

A The Ordinary, empresa do grupo canadense Deciem que engloba mais de 10 outras marcas de beleza está fazendo sucesso absurdo, a premissa é oferecer produtos de cuidados faciais com ativos super concentrados de extrema qualidade e com preços como eles dizem, honestos e realmente os produtos são muito baratos se comparados com outras marcas da mesma categoria. As embalagens são simples e nos remetem aos frascos de medicamentos, as lojas são bem pequenas e simples também. Aboliram sacolas, então vá com bolsa grande ou leve sua ecobag, tudo isso para o valor do produto ser o menor possível. Comprei a Vitamina C 30% em suspensão de silicone, não gostei da textura dele no rosto e tenho usado no colo e mão. Já os ácidos e peeling químico estou gostando bastante.

Caudalie

A Caudalie não é novidade mas vale deixar a informação. A marca francesa especializada em produtos com ativos botânicos provenientes das uvas e suas sementes tem um charmoso Wine & Coffe Bar em sua loja do Meatpacking District e oferece tratamentos faciais e corporais além de ter a linha completa de produtos da marca.

Annick Goutal

Outra não novidade mas que vale a visita para quem ama perfumes. A loja própria da Annick Goutal, marca francesa é uma delícia, fica na Bleecker Street. Nela é vendida a linha completa de produtos corporais, para casa e os perfumes. Meu preferido é o Eau d’Hadrien a primeira fragrância desenvolvida por Annick em 1981 e até hoje o best seller da marca.

 

Não poderia deixar de fora as lojas de departamento, minhas preferidas são:

Bergdorf & Goodman

Com um andar de beleza, fica no subsolo, recheado de marcas maravilhosas. Minhas favoritas são Clé de Peau, só uso o corretivo em bastão dela e a maravilhosa Charlotte Tilbury, as sombras, lápis sombra, base e batons são meus produtos favoritos dela.

Barney’s 

Muitas marcas nicho além das grandes marcas. Gosto muito da Barney’s porque é uma loja bem mais vazia e espaçosa e sempre tive sorte nela, sempre achei tudo que procurava.

Saks Fifth Avenue 

Sempre lotada e enorme, o piso de beleza consegue ser um dos mais completos da cidade é uma loucura!

 

Follow:

Onde comer em NYC? Gente esse é o terceiro post de faço sobre o assunto, estou ficando sem criatividade para os próximos títulos. Favor deixar sugestões nos comentários!!

Fiz no mesmo esquema lista rápida os lugares que fui em NYC na última viagem, alguns eu já conhecia e outros foram novidade, post legal para favoritar e acessar rápido quando estiver na cidade.

Dica importante principalmente para o jantar, façam reservas em todos os restaurantes, não importa estilo ou preço, os lugares gostosos em NYC vivem lotados. Eu tenho o app do Open Table e faço tudo por ele, bem prático e o próprio app joga a reserva no calendário do nosso telefone. (Sim, já cheguei em restaurante em dia errado porque anotei a reserva sozinha)

Para o almoço reservas são necessárias se você quiser fazer a refeição no horário mais concorrido, normalmente entre 12:30 até 13:30 ou em lugares da moda, os restaurantes lotam. Normalmente eu almoço um pouco mais tarde e nunca tenho muito rumo então acabo não reservando.

Muitos dos lugares que fui tem livros lindos, de receitas, de decoração e de histórias de vida. Clicando nos títulos dos livros já direciona para o site da Amazon, mais organizado e fácil impossível.

Russ & Daughters Cafe – Lower East Side

A loja original fundada em 1914 por Joel Russ, um imigrante judeu em NY, é administrada pela quarta geração da mesma família e faz parte do Registro Nacional de Lugares Históricos, para ler em detalhes toda a história acesse esse link Russ & Daughters Cafe. O novo cafe inaugurado em 2014 é uma opção deliciosa para almoçar, para quem gosta de peixes defumados, bagel e especialidades judias é incomparável. Eu pedi um clássico bagel com salmão e creme azedo e o Alê um Eggs Benedict com salmão, tudo acompanhado por uma taça de vinho.

Livro – Russ & Daughters: Reflections and Recipes from the House That Herring Built

Russ & Daughters Cafe

127 Orchard Street – NYC – New York 10002

Ludlow Coffee Supply – Lower East Side

Está pela área do Lower East Side e quer um café delicioso? Pode confiar no Ludlow, além dos ótimos cafés com várias opções de leites vegetais eles também tem pães doces e salgados deliciosos. Nos primeiros horários da manhã forma-se fila na porta. Ótimo wifi e sofás confortáveis para quem quiser trabalhar ou fazer alguma reunião. Como meu hotel ficava ao lado aproveitei todos os dias.

Ludlow Coffee Supply

176 Ludlow Street  – NYC – New York

Freemans – Lower East Side

A primeira vez que fui ao Freemans há anos atrás ele ainda tinha toda uma áurea de mistério. Um restaurante sem endereço, no fundo de uma viela num bairro ainda pouco explorado pelos turistas. Lembro que conseguir uma reserva foi difícil. O jantar foi incrível, restaurante lotado de gente interessante e comida deliciosa, o menu é composto de várias entradas, pratos e acompanhamentos a maioria para dividir. Os drinks do bar são sensacionais. Dessa última vez fui almoçar, já era tarde e só tinha minha mesa e uma outra, consegui tirar muitas fotos e ver todos os detalhes da decoração. Meu sanduíche de peru com pão de brioche estava delicioso mas o que brilhou mesmo foram as torradas com creme de queijo gorgonzola e salada de rúcula com limão, sensacional. O livro de decoração do restaurante é maravilhoso.

Livro – Freemans: Food and Drink * Interiors * Grooming * Style

Freemans Restaurant

END of Freemans Alley

Freemans Alley fica na Rivington Street entre Chrystie Street e Bowery Street no Lower East Side.

Jack’s Wife Freda – Soho

O Jack’s Wife Freda é ótimo para quem está passeando pela cidade sem horário rígido porque serve um cardápio bem variado com pratos que se encaixam do café da manhã até o jantar com panquecas, saladas e sanduíches. Durante os horários de pico é bem cheio então sempre vou em horários alternativos. Tem duas unidades, uma no Soho e outra em Greenwich Village. Como a NewYork Mag definou a cozinha é “South African Israeli Jewish Grandmother Cuisine”, uma miscelânea de influências que deu muito certo.

Livro – Jack’s Wife Freda: Cooking From New York’s West Village

Jack’s Wife Freda

224 Lafayette Street – New York – NY

Van Leeuwen – East e West Village, Nolita, Bowery, Willianburg, Brooklyn e trucks pela cidade.

Nascida no Brooklyn, a Van Leeuwen virou febre em NY, sorvetes artesanais, com matéria prima orgânica e de fornecedores locais além de muitos sabores veganos realmente deliciosos. São várias lojas espalhadas pela cidade e dos food trucks. Os supermercados Whole Foods vendem potes lindos!!! Amo embalagens. Meus sabores favoritos são os clássicos vanilla e café, dos exóticos gosto do matcha. O livro além de receitas conta a história da sorveteria.

Livro – Van Leeuwen Artisan Ice Cream Book

Van Leeuwen Artisian Ice Cream

La Mercerie Cafe – Soho

O La Mercerie é um pequeno café e restaurante dentro da incrível loja de decoração Roman And Willians Guild eu fui para o café da manhã mas quero voltar para experimentar o almoço. O cardápio é pequeno e com bons pratos clássicos, crepe, salmão defumado com blinis, tábua de charcutaria e queijos, ovos em cocote com creme de cogumelos, esse estava divino, foi o que pedi. Além de croissants, bolos e pães doces. Se você não quiser sentar eles também tem a opção de pedir direto no balcão para viagem.

La Mercerie Cafe

55 Howard Street – New York – NY

Estela – Lower East Side

O curriculum dos dois sócios é impressionante, Thomas Carter foi diretor de bebidas do Blue Hill at Stone Barns por seis anos além de trabalhado com Alain Ducasse. O Chef é Ignacio Mattos, uruguaio, discípulo de Francis Mallman e Alice Waters no Chez Panisse. Resumindo o jantar em uma palavra, fantástico. O restaurante é pequeno, lotado (tem que reservar), com decoração super simples mas a comida deixando espaço para a comida brilhar, acho que nunca comi um steak tartar tão sofisticadamente picado e com um tempero tão delicioso. Pedimos o exótico ricotta dumplings com cogumelo e pecorino sardo que nada mais são do que nhoques de ricotta com um caldo e lâminas de cogumelos paris cru absolutamente divino.

Livro – Estela

Estela NYC

47 E. Houston Street, New York, NY 10012

Prune – Lower East Side

Ahhh o Prune, me apaixonei por ele quando li Sangue, Ossos e Manteiga. A Educação Involuntária de Uma Chef Relutante, que conta a estória de Gabrielle Hamilton, a chef e proprietária do restaurante, o livro é uma leitura deliciosa sobre as agruras de ser chef e mulher. E o restaurante é pura delicadeza. O cardápio muda constantemente, com pratos aparentemente simples porém executados à perfeição. Vive cheio portanto se quiser uma mesa faça reserva antes. Dessa vez decidimos ir de última hora e conseguimos dois lugares no balcão do bar após uma pequena espera. Todo o staff do restaurante é muito simpático, adoram contar sobre os pratos e drinks. A comida nem preciso dizer, é incrível, restaurante que a gente sai feliz.

Esse é o livro do restaurante Prune, com fotos maravilhosas e receitas idem.

Prune

54 East 1st. Street

The Modern – Midtown

O The Modern é o restaurante do MoMa, é lindo e sentar numa das mesas perto dos vidros que dão vista para o pátio interno do museu é incrível. Dessa vez achei o tempo do jantar um pouco longo. O sistema é menu fechado podendo escolher entre 4 ou 8 tempos incluindo a sobremesa. Escolhemos a opção de 4 tempos, imagino que a opção de 8 tornaria o jantar uma eternidade. Mas mesmo assim acho uma opção incrível para um jantar comemorativo. Os drinks no bar são ótimos e para quem não quiser um jantar formal há também a opção das mesas do bar com um cardápio exclusivo para elas. No momento em que fizer sua reserva especifique para qual tipo de jantar pretende.

The Modern

9 W 53rd Street New York, NY 10019
212-333-1220

Onde comer em NYC? Outros posts deliciosos aqui.

RESTAURANTES EM NYC – JULHO 2017

MINHA LISTA DE 13 RESTAURANTES EM NY

MARIE BELLE CACAO BAR & TEA SALON

O CHEESECAKE OU A CHEESECAKE?

THE CUPPING ROOM CAFE

Follow:

Essa é a lista de alguns restaurantes em NYC que fomos nas férias de julho/17 e gostamos muito. Todos tranquilos, preço bom e comidas gostosas. Locais bons para ir com crianças ou almoçar tranquilo entre um passeio e outro, nada de locais ultra sofisticados. Listas como essa serão recorrentes aqui, a cada nova visita à NY farei uma dos lugares que fui e gostei.

Bevacco

O Bevacco fica em Brooklyn Heights pertinho do 1 Hotel Brooklyn Bridge onde nos hospedamos. Decoração linda, sim, sou apegadíssima a lugares bem decorados, o balcão do bar é maravilhoso! Nos restaurantes americanos, você pode entrar só para uma taça de vinho ou drink no bar e será muito bem atendido, adoro isso.

A comida é italiana como o nome sugere, apesar do clima de bistrô francês, pedimos uma burrata que veio acompanhada de pão italiano tostado, spaguetti carbonara e salada com frango e avocado. Todos os pratos estavam muito bons, as porções são individuais e pequenas a dica é pedir umas entradinhas antes do prato principal.

Bevacco

60 Henry St, Brooklyn, NY 11201

AlMar

Outro italiano, esse quem nos indicou foi a atendente do café do nosso hotel, fica em DUMBO. Restaurante super tranquilão, com uma mesa comunitária no centro e outras menores ao redor. Clima bem gostoso e animado.

Pedimos burrata com prosciutto e uma salada de entrada, a salada estava boa, a burrata e o prosciutto estavam sensacionais. De pratos fomos de lasanha e fetuttine à bolonhesa e espaguete com tomates, manjericão e mussarela de búfala, molhos bons e saborosos e massas al dente, difícil isso nos restaurantes americanos que normalmente servem molhos industrializados e massas cozinhas demais. O tiramisu e o afogatto de sobremesa também estavam ótimos.

AlMar

111 Front Street, DUMBO, Brooklyn, NY

Gran Eléctrica

Mexicano badaladinho em DUMBO, com um bar super animado na entrada da casa e mesas num quintal super charmoso nos fundos. Achei ótimo para ir com amigos. Fizemos aquela bagunça e pedimos várias porções para dividir. Eu aguentei o tranco porque amo pimenta mas para os 3 meninos foi um pouco demais. Na nossa mesa ceviche, guacamole, tacos, quesadilla e nachos, tudo junto e misturado. A tequila estava sensacional!

As fotos desse não ficaram incríveis porque a iluminação não favoreceu em nada! Prometo melhorar 😉

Gran Eléctrica

5 Front Street, Dumbo, Brooklyn, NY

Juliana’s Pizza

Micos de turista? Temos também, lógico. A Juliana’s Pizza tem sempre filas enormes mas como ficava à alguns metros do hotel fomos lá enfrentar a muvuca, 1:30 de fila e chuva, olha que maravilha. A dica é, se você quer mesmo experimentar a famosa pizza sem enfrentar fila é só pedir para viagem e ir comer em algum banco ali por perto no parque. Pizza bem tranquila para comer à moda americana (digo, com as mãos). Pizza super saborosa e com ingredientes bons, pedimos uma de rúcula, mussarela e presunto italiano cozido e outra só de mussarela e manjericão. Massa fina e crocante, bordinhas tostadas, valeu o mico da fila. A Juliana’s pertence a Patsy Grimaldi, antigo dono da famosa pizzaria Grimaldi que fica ao lado da Juliana’s, dizem que a Grimaldi hoje só tem fama e nada de qualidade.

Juliana’s Pizza

9 Old Fulton Street, Brooklyn, NY

Gastroteca Astoria

Fomos pela primeira vez ao bairro de Astoria visitar o Museum of Moving Image, muito legal por sinal. Eu não tinha nenhuma indicação de restaurantes na área, o Gastroteca foi o que gostamos da cara e resolvemos entrar. Que surpresa boa, acertamos na escolha. O hamburger foi considerado um dos melhores pelos meninos, o carbonara super gostoso e com pimenta na quantidade certa, os restaurantes americanos tendem ao exagero nesse quesito. Salada grande e super bem temperada, gnocchi de ricota e espinafre delicioso, único defeito, a porção pequena 😉 As sobremesa estavam ótimas, bread pudding, afogatto e tiramisu, esse nem deu tempo de fotografar.

Gastroteca Astoria

33-02 34th Avenue & 33rd Street, Astoria, NY 11106

The Meatball Shop

The Meatball Shop como o nome sugere é especialista em meatballs (almôndegas). O esquema é escolher entre os tipos de almôndegas, tradicional, frango, vegetariana, porco, combina-las com o molho de sua preferência e escolher os acompanhemos. Tem salada, polenta, espaguete, batatas entre outros. Além das opções de sanduíches de almôndegas, todos customizáveis. A polenta estava divina, cremosa com queijo, sério uma das melhores que já comi. As almôndegas super saborosas e suculentas. Os drinks do bar também são ótimos. Entrem no site para ver os diversos endereços em NY.

The Meatball Shop

64 Greenwich Ave, New York, NY

Rosemary’s

Outro italiano, perceberam que aqui apostamos no poder do carboidrato né? Fazia tempo que queria conhecer o Rosemary’s e finalmente consegui, ele é ótimo para almoço e brunch. Tem piadinas (sanduíches), massas, saladas e algumas carnes. A proposta deles é de uma cozinha simples, com ingredientes locais e orgânicos, tem até uma horta na laje do restaurante. A massa com pesto, camarões e nozes estava realmente ótima. A salada de baby beets (beterrabas) e a burrata estavam uma delícia e super bem temperadas. As piadinas bem grandes e bem recheadas.

Rosemary’s

18 Greenwich Avenue, NY 10011

While we were Young

Menção honrosa, pelo lugar ultra mega fofo e instagramavel. Fui encontrar uma amiga para um drink que estava delicioso. Não pedi nada para comer mas os pratos que vi passando por mim estavam todos com cara ótima. Na próxima ida a NY vou almoçar nele.

While we were Young

183 W 10th Street, New York, NY 10014

 

E para quem quer mais dicas de restaurantes em NYC, aqui o post Minha lista de 13 restaurantes em NY, vários desses 13 repeti agora em julho com os meninos.

Follow:

Eu amei me hospedar no 1 Hotel Brooklyn Bridge. Foi a primeira vez que me hospedei no Brooklyn e não poderia ter escolhido um hotel melhor. Além de ter a melhor vista de Manhattan aos pés da ponte do Brooklyn.

Desde que me hospedei no 1 Hotel Miami Beach em Miami fiquei encantada com a proposta. Os hotéis foram projetados e construídos seguindo preceitos de sustentabilidade e ecologicamente corretos.

Os restaurantes por exemplo usam fornecedores da região onde estão. Nos quartos os amenities são em embalagens grandes e reutilizáveis, evitando assim gerar lixo plástico desnecessário. Cada quarto tem uma torneira com água triplamente filtrada onde o hóspede pode se servir à vontade. Toda a energia usada no hotel é eólica, 50% da água utilizada é de reuso das chuvas, roupas de banho e cama de algodão orgânico. E uma série de outras medidas legais.

À disposição e sem custo para os hóspedes um Tesla com motorista para viagens até 3 milhas do hotel, usamos muito e o carro elétrico é realmente sensacional.

O 1 Hotel Brooklyn Bridge inaugurou em fevereiro 2017 portando nem todas as áreas estão em funcionamento, o restaurante principal ainda não abriu, a piscina ainda estava fechada durante minha hospedagem, foi inaugurada a poucos dias. E o spa está previsto inaugurar no fim do ano.

1 hotel brooklyn bridgeO Quarto

Tive a oportunidade de conhecer duas categorias de quartos, reservei dois quartos Bridge King e por um equivoco do hotel nos colocaram em andares diferentes. Mesmo os meninos sendo grandes e independentes gosto de ficar em quartos lado a lado nos hotéis.

A gerente do hotel entrou em contato conosco à noite avisando que no dia seguinte mudaríamos de quarto e receberíamos um upgrade, mudamos para uma suíte enorme com o quarto dos meninos ao lado do nosso. Amei o atendimento, em nenhum momento solicitamos upgrade ou qualquer vantagem, apenas pedimos que os quartos fossem lado a lado como solicitado na reserva. Taí, quando o atendimento é bom temos que contar e elogiar.

Todos os quartos tem em comum banheiros super confortáveis, frigobar com ótimas opções, máquina de café Nespresso, iPad para gerenciar as luzes e som dos quartos além de solicitar serviços. Cortinas blackout ótimas, boa acústica mesmo tendo enormes janelas de vidro.

O Lobby

O lobby do 1 Hotel Brooklyn Bridge é tão animado quanto o de Miami. Várias pessoas passam horas trabalhando ou fazendo reuniões nos sofás e na mesa comunitária. Todos os dias é montado um balcão de drinks para o happy hour e a música ambiente é ótima. Cheio de gente bonita, música boa, ambiente lindo e drinks deliciosos, não tem como ser melhor.

Os Restaurantes

O Neighbors é o simpático café que funciona das 6:00 da manhã até as 22:00, serve opções deliciosas de café da manhã, bolos, sorvetes, sanduíches e porções. Tudo feito no hotel ou de fornecedores locais. Os atendentes são uma simpatia e ótimos para nos dar dicas da região. Com mesas num terraço delicioso aberto para o parque.

The 1 Roof Top é o rooftop do momento em NY, com a vista absurda da Brooklyn Bridge e Manhattan, fica lotado todos os fins de tarde, pedida excelente para ver o por do sol.

Em breve o restaurante principal será inaugurado então fiquem de olho. Se tiver a mesma qualidade do de Miami será sensacional.

Indico muito o  1 Hotel Brooklyn Bridge para quem quer ter uma nova experiência em NY, essa região do Brooklyn está cada vez melhor e com mais opções de bares, restaurantes e lojas interessantes. E não esquecendo, a estação do metro mais próxima fica a apenas 600 metros do hotel, rápido e fácil chegar em Manhattan.

Follow: